A primeira postagem “on modern servitude”

A primeira postagem do blog surge de maneira consoladora. O ano de 2015 fica marcado na história socioambiental do Brasil por conta do desastre ocorrido dia 06 de novembro na cidade de Mariana  em Minas Gerais. Em resumo, ocorreu um rompimento em duas barragens da empresa de mineração Samarco e os detritos em formato de lama seguiram percorrendo os subdistritos da cidade (ex: distrito de Bento Rodrigues) destruindo casas, plantações, rios (rio do Carmo, rio Gualaxo, rio Doce).  Como afirma o Carta Capital, no Rio amargo que corre para o mar:

 “A empresa responsável pelo desastre é a Samarco, uma joint venture entre a Vale e a anglo-australiana BHP Billiton, que veio a público com os protocolares discursos sobre as medidas que prevenção que são tomadas, mas que há sempre elementos de imprevisibilidade, que está apoiando os desabrigados etc, etc… Tudo o que uma boa assessoria de comunicação em gestão de crises manda fazer.”

Nessa primeira escrita e em outras futuras, andarei citando, sempre que puder, um filme, documentário, exibição teatral, eventos etc. seguido de livros/leituras importantes diante do cenário , pós-colonial, pós-moderno, globalizado/mundializado em que vivemos (bem sabemos, desde os primórdios).

Continuar lendo “A primeira postagem “on modern servitude””